Quem é quem

Para perenizar a legitimidade conquistada pelos Prêmios Professor Samuel Benchimol, desde a sua criação em 2004, garantir a manutenção das parcerias público-privada, que foram conquistadas junto às empresas, as instituições, os governos, as academias e as organizações não governamentais. Neste sentido, constituiu-se uma coordenação institucionalizada, denominada Conselho de Instituidores dos Prêmios Professor Samuel Benchimol.

Cabe ao Conselho assegurar essa legitimidade, que constitui um patrimônio a ser consolidado por meio de aprimoramentos que transcendem o ciclo anual. Tem como missão assegurar a boa governança e a perenidade desta importante iniciativa. Realiza nos meses de junho ou agosto e dezembro, as reuniões de acompanhamento e de preparação das diretrizes orientadoras para o ano seguinte.

O Conselho de Instituidores é integrado por sete conselheiros corresponsáveis pela outorga anual dos prêmios.

São os seguintes os integrantes do Conselho de Instituidores:

  • Dois representantes da Família Benchimol;
  • Um representante do IBICT/MCTI;
  • Um representante da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas – FIEAM (anfitrião);
  • Um representante da Federação das Indústrias do estado que coordena a edição atual;
  • Um representante da Federação das indústrias do estado que coordenará a edição seguinte;
  • Um Representante da Ação Pró-Amazônia da Confederação Nacional da Indústria – CNI
  • O Curador dos Prêmios.
O Conselho de Instituidores convida como ouvintes até três instituições para as reuniões semestrais.

São os seguintes os integrantes ouvintes:

  • Um representante do Banco da Amazônia.
  • Um representante da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam)
  • Um representante da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa)

O Conselho de Instituidores tem as seguintes atribuições:

Definir os objetivos dos prêmios, as modalidades e categorias, a organização e os procedimentos a serem adotados, elaborar e aprovar o regulamento dos prêmios,

Determinar o cronograma das atividades, estabelecer o orçamento para sua execução, e estruturar o plano de comunicação

Determinar as métricas de acompanhamento de caráter qualitativo e quantitativo

Apreciar e deliberar sobre o relatório final incluídas as métricas de acompanhamento, os apoios conseguidos e os recursos financeiros orçados, obtidos e aplicados.

Assegurar a supervisão geral das atividades.

Os Prêmios são regidos pelo Conselho de Instituidores e realizados pela Presidência Executiva.

A Presidência Executiva é composta pelo Presidente Executivo, pelo Curador dos Prêmios e pela Comissão Organizadora.

A Presidência Executiva dos Prêmios será ocupada pelo presidente da Federação de Indústria que realiza o evento.

Cabe ao Curador dos Prêmios às atividades de articulação técnica, busca de patrocínios, divulgação e acompanhamento das Comissões, alinhado com as diretrizes da Presidência Executiva e do Conselho Instituidores dos Prêmios.

A Comissão Organizadora.

A Comissão Organizadora é responsável pelas providências relativas ao planejamento, acompanhamento técnico e financeiro e realização dos Prêmios.

A Comissão Organizadora será composta pelo representante indicado pelo Presidente Executivo, o Curador, Equipe Técnica e Membros Indicados.

O coordenador da Comissão Organizadora será designado pelo Presidente Executivo, considerando que a coordenação deverá ser ocupada por representante da Federação das Indústrias do Estado que estiver realizando os Prêmios.

A Comissão Organizadora reunirá sempre que necessário sob convocação do coordenador, priorizando o uso de tecnologias on-line.

Caberá à Federação da Indústria realizadora dos Prêmios a articulação com o Banco da Amazônia e patrocinadores para ampla divulgação nos estados que integram a Amazônia Legal, bem como o relatório técnico-financeiro ao término dos trabalhos.

Caberá à Comissão Organizadora, propor e acompanhar os trabalhos de avaliação técnica, assim como, os trabalhos de divulgação e preparativos para a realização dos trabalhos da comissão julgadora. Enfim, zelar pelo cumprimento deste regimento, e ainda, decidir sobre casos omissos no presente Regulamento.

A Comissão Organizadora disponibilizará, previamente, pareceres técnicos de cada projeto aos membros da Comissão Julgadora. O parecer técnico deverá trazer comentários avaliadores desses critérios, justificando-os o mais possível, para servir de embasamento aos conceitos finais do projeto analisado, não constituindo instrumento de definição do concurso.

A Comissão de Avaliação.

A Comissão de Avaliação Técnica é constituída por membros a serem indicados pela Federação das Indústrias que estiver realizando os Prêmios, o Banco da Amazônia e o IBICT e executa a segunda etapa do processo de julgamento, descrito no Regulamento.

A Comissão Julgadora

A Comissão Julgadora é formada da seguinte maneira:

A Presidência da Comissão Julgadora será exercida pelo Presidente da Federação de Indústria do Estado em que se realizam os Prêmios ou seu representante.

Os participantes da Comissão Julgadora deverão se abster de comentários e votos no caso em que membros do seu quadro institucional apresentarem candidatura aos Prêmios, na categoria em que estes estiverem concorrendo.

A Comissão Julgadora se reunirá em ambiente virtual ou se necessário em local indicado pela Federação das Indústrias que sediar o certame.

Integram a Comissão Julgadora:

2 (dois)Representantes do Banco da Amazônia.

2(dois)Representantes da Família do Professor Samuel Benchimol.

2(dois)Representantes do IBICT.

4 (quatro) Representantes da Federação das Indústrias realizadora dos Prêmios ou indicado por esta.

4 (quatro) Representante da Curadoria dos Prêmios.

1(um) Representantes da comunidade acadêmica do Estado Realizador a ser indicado.

1(um)Representante de cada uma das Federação de Indústria da Amazônia Legal (compreendendo os estados do AC, AM, MT, MA, PA, RO, RR e TO)ou indicados por estas.

 

Comissão Organizadora | Comissão Avaliadora e Técnica